EXCISÃO DE TUMORES E NEVOS

Excisão de Tumores e Nevos

Algumas pessoas desenvolvem certos tumores benignos compostos por células pigmentares (melanocíticas). Entre eles estão as pintas, sinais ou verrugas e podem surgir desde o nascimento ou com o passar dos anos. Geralmente são pequenas manchas marrons na pele que podem permanecer planas ou crescer com o tempo, aumentando de espessura e tornando-se elevações na pele.

Em grande parte dos casos não há necessidade de realizar tratamento. Porém, alguns nevos pigmentados podem ser malignos, situação que exige retirada por procedimento cirúrgico. Pintas ou verrugas que estejam mudando de cor, aumentando, incomodando ou com feridas devem ser analisadas por um médico.

Suspeita de melanoma - só o exame anátomo patológico (biópsia) pode afirmar com certeza.

São nervos (pintas) com displasias, alterações de bordas, colorações e por isso devem ser retirados e examinados.

O tratamento precoce do melanoma proporciona a cura; porém, diagnósticos tardios necessitam de tratamentos agressivos, pois este é um dos tumores mais letais.

O câncer de pele mais frequente é o carcinoma Basocelular, que apresenta uma incidência elevada em nosso meio. Está diretamente relacionado à exposição solar crônica em pessoas de pele e olhos claros. Felizmente, seu comportamento é benigno, ou seja, não se dissemina em outros locais provocando metástases. Na grande maioria dos casos a retirada com margens proporciona a cura. Em alguns pacientes pode ser necessária a realização de Radioterapia.

O carcinoma Espinocelular é menos frequente, normalmente é mais agressivo, causando feridas na pele. Se diagnosticado precocemente tem um índice de cura elevado.

Como é a cirurgia?

O procedimento de excisão é muito simples, durando 20 a 40 minutos, dependendo do caso, com anestesia local. Retira-se a pele que contém lesão utilizando um bisturi, com uma margem a mais de acordo com o tipo de nevos. Posteriormente, se for o caso, a pele é fechada com pontos. O material removido sempre é enviado para exame anátomo-patológico.

Pós-operatório

O paciente é liberado imediatamente após o procedimento, podendo praticar suas atividades cotidianas normalmente, apenas restando um pequeno curativo na área retirada. Deve-se tomar cuidado para não molhar a ferida nos primeiros dias e não expô-la demasiadamente ao sol. O tempo de cicatrização varia do tamanho do nevo retirado, podendo ser de 2 a 4 semanas para fechar completamente a ferida, sem deixar marcas muito aparentes.

Alguns pacientes apresentam tendência a quelóide, ou seja, o organismo continua a produzir células de cicatrização, formando uma cicatriz elevada e mais visível.

© 2018 DR. GINO DI DOMIZIO - Telefones: (19) 3876-4245/3545 e 3829-5090/Opção 2