PRÓTESE DE SILICONE

Prótese de Silicone (Mamoplastia de aumento)

O aumento dos seios é uma das cirurgias mais realizadas, por diversas razões: remodelar as mamas, aumentar o volume com próteses de silicone, restaurar a aparência dos seios após eventos como gravidez e para corrigir assimetrias existentes. Há diversos modelos de implantes para atender às necessidades diferentes de cada mulher e seu tipo de seio, podendo ser redondos ou anatômicos, com ampla gama de volumes.

A escolha do tamanho da prótese é importante para satisfazer os desejos da paciente, mas ao mesmo tempo, deve ser discutida com o cirurgião para que a naturalidade dos seios seja mantida. Além disso, dependendo das características do tecido mamário da paciente, certas próteses ou tamanhos são mais recomendados. Se a paciente possuir pouco tecido para o tamanho de prótese que escolheu, por exemplo, pode fazer com que as próteses se tornem visíveis por baixo da pele, sem contar as eventuais complicações cirúrgicas.

Como é a cirurgia?

A cirurgia pode ter diferentes tipos de incisão para a colocação da prótese. A primeira é conhecida como inframamária, na qual o corte é feito sob a mama, ao longo da dobra, comumente utilizado. Outra opção é a chamada periareolar, em que o corte se dá ao redor da aréola do seio, o que garante uma cicatriz quase imperceptível, devido ao tipo de pele do local. Há, porém, a restrição de que a aréola deve ter pelo menos 4 centímetros de diâmetro para que possa realizar o implante dessa maneira. Por fim, a transaxilar é a incisão feita na axila, não sendo muito utilizada por poder influenciar no sistema linfático e imunológico e a cicatriz permanecer fora da área do biquini.

A prótese pode ser posicionada abaixo da glândula mamária, acima da musculatura, normalmente abaixo da fáscia, que é uma 'capa' que recobre a musculatura. Em casos selecionados colocamos a prótese abaixo do músculo peitoral, acima das costelas. Dessa maneira há mais tecido entre a prótese e a pele, proporcionando um colo mais natural, porém o pós operatório é mais desconfortável.

Pós-operatório

A recuperação da paciente leva em torno de 45 dias. É obrigatória a utilização do sutiã cirúrgico durante esse período. Não há necessidade de retirar pontos, que são absorvidos. É recomendada massagem com loção na região para evitar o ressecamento da pele. Alguns pacientes apresentam tendência a quelóide, ou seja, o organismo continua a produzir células de cicatrização, formando uma cicatriz elevada e mais visível. Após duas semanas, já é possível dirigir e retomar grande parte das atividades do dia-a-dia. É importante ressaltar que a vida útil de uma prótese é indeterminada, normalmente sendo necessária a substituição entre 15 e 20 anos.

© 2018 DR. GINO DI DOMIZIO - Telefones: (19) 3876-4245/3545 e 3829-5090/Opção 2