ABDOMINOPLASTIA

Abdominoplastia

A abdominoplastia é uma cirurgia de correção da parede abdominal, seja por patologias ou doenças, seja por uma questão estética após o acumulo excessivo de tecido gorduroso no abdômen. O objetivo principal é a correção funcional e estética da parede abdominal. Dependendo do tipo de anormalidade apresentada, podem ser necessárias correções profundas e musculares, ou apenas da superfície como a retirada de gordura.

Normalmente, as mulheres após a gestação sofrem certas alterações na parede muscular do abdômen, podendo desencadear afastamento da musculatura, chamado diástase, e até mesmo um quadro de hérnias se forem sucessivos partos. Assim, faz-se necessário, por uma questão de saúde realizar o procedimento. Porém, tanto a mulher quanto o homem pode submeter-se à cirurgia por conta de flacidez após um emagrecimento significativo.

Como é a cirurgia?

A anestesia pode ser peridural com sedativo ou geral. Na maioria dos pacientes, o processo completo dura de 2,5 a 4 horas. Durante a cirurgia, no caso da mulher, é feita uma incisão onde normalmente é feito o corte da cesariana, sendo, porém, maior do que esta. Então, desloca-se a pele para abrir caminho para o trabalho do cirurgião na parede interna do abdômen. Assim, os problemas podem ser corrigidos, como fechamento de hérnias, correção da linha média e retirada de gordura e pele. Enfim, é feito o fechamento da parede. O paciente é colocado de forma a não tracionar os músculos do abdômen. Usualmente, a internação é de cerca de 24 horas. Frequentemente realizamos lipoaspiração associada.

Pós-operatório

Nos primeiros dias (de 3 a 5) é mantido um dreno, fechado, sob pressão negativa para evitar acúmulo de líquidos. Para prevenir a possibilidade de aberturas das suturas na musculatura, o paciente não pode realizar esforços durante as primeiras semanas após o procedimento. Manter uma postura levemente curvada auxilia a evitar tensão na região. O tamanho da cicatriz resultante depende de cada paciente e de sua capacidade de cicatrização. Geralmente fica avermelhada nos primeiros meses, começando a clarear após os 6 meses; o aspecto final da cicatriz leva de 12 a 18 meses.

Pode ocorrer certo desconforto e dores na região, com a devida prescrição de analgésicos pelo médico para aliviar a sensibilidade. Além disso, para auxiliar a recuperação é recomendado o uso de cintas elásticas por pelo menos dois meses e a realização de drenagem linfática para evitar o acúmulo de líquidos. O repouso após esse tipo de cirurgia é relativamente maior em comparação com as demais, tendo em vista a importância e sensibilidade da região abdominal.

Alguns pacientes apresentam tendência a quelóide, ou seja, o organismo continua a produzir células de cicatrização, formando uma cicatriz elevada e mais visível.

Após um prazo de 2 semanas, o paciente já pode retornar com parcimônia às suas atividades cotidianas, como por exemplo dirigir. A duração dos resultados depende em parte do paciente, pois se houver um ganho excessivo de peso ou mesmo uma gravidez após a cirurgia, parte dos resultados se perde.

© 2018 DR. GINO DI DOMIZIO - Telefones: (19) 3876-4245/3545 e 3829-5090/Opção 2